Sea-Doo marca presença na primeira edição do Sertões Kitesurf

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no print
Compartilhar no whatsapp

Competição inédita no mundo contará com apoio das motos aquáticas da marca na segurança dos velejadores.

Inédito, o primeiro evento de kite em formato de longa distância, o Sertões Kitesurf contará com os jets Sea-Doo como embarcações de apoio para a segurança do evento no mar dos 100 velejadores participantes. Marcada para 8 a 14 de outubro, a competição terá 500 Km de percurso e partirá de São Miguel do Gostoso (RN), seguindo até a Praia do Preá (CE), vilarejo ao lado de Jericoacoara, um dos principais destinos brasileiros.

Além do apoio exclusivo com dez motos aquáticas, que serão utilizadas pela equipe operacional da competição, a Sea-Doo estará representada por Breno Bezinelli, embaixador da marca. Habituado a pilotar as máquinas da Sea-Doo, dessa vez ele percorrerá aproximadamente 250 quilômetros velejando como amador na categoria Adventure, vivenciando toda a emoção de manobrar os equipamentos de kite aos fortes ventos do Nordeste brasileiro.

Os jets da Sea-Doo, de variados modelos, como GTI 130, Wake 170, RXP-X 300, RXT-X 300 e GTX 300 Limited, terão a importante missão de operar como apoio aos atletas na água, garantindo a total segurança durante todo o percurso, nos 5 dias de provas oficiais.

Como no Sertões tradicional, a organização não poupou esforços na escolha de lindos cenários ao longo do percurso. A prova, com características de um rally de Endurance, passará por famosos destinos de dois estados nordestinos, Rio Grande do Norte e Ceará.

Considerado o primeiro rally de kitesurf do mundo, o Sertões estreia, não por menos, em uma das regiões do Brasil com a maior incidência de vento. Por lá, o que se verá serão velas em formato de pipa (kite em inglês) movendo as pranchas e seus velejadores em altas velocidades. De acordo com os organizadores do evento, a modalidade aquática é uma das que mais cresce internacionalmente, tanto em número de praticantes quanto em visibilidade. Uma das evidências desse crescimento é o fato de o kite ter sido incluído no programa dos Jogos Olímpicos de Paris, em 2024.

Como será

O principal objetivo da prova, baseada no formato e dinâmica de um rally de velocidade, é cumprir a maior distância no menor tempo, sempre computando o último waypoint como linha de corte para a cronometragem. O tempo de cada competidor é validado pelo GPS individual e os resultados serão apresentados ao final de cada dia. O vencedor da competição é o que tiver o menor tempo acumulado ao final das cinco etapas.

São três as categorias da competição. Elite, para velejadores mais experientes, que enfrentarão as maiores distâncias e o trecho completo todos os dias (500 Km); Adventure, para aqueles que preferem percurso mais curto (cerca de 250 Km); e Master, para atletas acima dos 50 anos, que farão a mesma rota da Adventure. As motos aquáticas farão a segurança de todos os competidores em mar.

Para acompanhar 

08/10 – Apresentação dos velejadores

09/10 – 1ª. etapa – São Miguel do Gostoso/Touros (RN) a Guamaré/Praia do Minhoto (RN) – 92 KM

10/10 – 2ª. etapa Guamaré/Praia do Minhoto (RN) a Icapuí/Praia da Placa (CE) – 130 KM

11/10 – 3ª. etapa – Icapuí/Praia da Placa (CE) a Beberibe/Praia das Fontes (CE) – 87 KM

12/10 – 4ª etapa – São Gonçalo do Amarante/Porto do Pecem (CE) a Amontada/Praia de Icaraizinho (CE) – 127 KM.

13/10 – 5ª etapa – Amontada/Praia de Icaraizinho (CE) a Preá/Cruz (CE) – 97 KM

14/10 – Término do evento – Preá/Cruz (CE) – Rancho do Kite